Quem sou eu

Minha foto
Sou casado, pai, cristão, membro e Presbítero da IPB de Cambui, no sul de Minas Gerais. Formado em Pedagogia pela Universidade do Vale do Sapucaí - UNIVÁS, em Pouso Alegre, Pós-Graduado em Psicopedagogia Institucional pela Faculdade de Administração e Informática - FAI, em Santa Rita do Sapucaí, e Especializado em Políticas Públicas pela UFSC, em Florianópolis.

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Você tem influenciado ou se deixado influenciar?



Desde pequeno alguns de nós aprendem e ouvem dos pais a velha, porém corretíssima, ‘ladainha’: cuidado meu filho com as más companhias, ou então mais tarde quando jovem, ouvimos aquele dito popular: diz-me com quem andas e te direi quem tu és... O fato é que aqueles que nos amam querem que nós tenhamos atenção com as pessoas que nos relacionamos, e principalmente que não deixemos que as más influências direcionem o nosso pensar e agir.

            É certo dizer amigos, que nessa história de “influenciador x influenciado” não existe meio termo, não tem ponto neutro. Não tem como eu dizer: ‘ah, eu sou mais ou menos influenciado pelos meus amigos, ou então, eu tento de vez em quando influenciar meus colegas de trabalho'. Não, isso certamente não acontece. Ou você influencia as pessoas ao seu redor, ou, com certeza, faz parte daqueles que são influenciados pelo meio que o cerca.
            A história é marcada por fatos, mas também e principalmente por pessoas. Pessoas que influenciaram uma geração. Através de lutas, de pensamentos, de estudos, de pesquisas, de conquistas. Sempre existiram, existem e vão existir pessoas que fazem a história, que conhecem a história, ou que se tornaram a própria história. Mas também sempre irão existir pessoas que não farão história, que não a conhecerão e muito menos se tornarão história. Das quais nos lembraremos apenas por conta das datas de nascimento e de falecimento. Que passaram por esta breve passagem terrena sem deixar nenhum legado e sem influenciar ninguém.
            Em relação às pessoas que possuem um relacionamento sério com Deus, esta questão é mais incisiva ainda, pois Ele firmou um chamado conosco através de Jesus, para que sejamos influenciadores, ou boas influências para com as pessoas com as quais nos relacionamos. Se olharmos para o que a palavra de Deus nos diz, no livro de Mateus, capítulo 5, vemos que ‘...Vós sois o sal a terra...Vós sois a luz do mundo... Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus...’.
            Aí você pode pensar: ‘puxa vida, eu não sei falar bem como fulano, ou eu não sei falar das coisas de Deus como beltrano..’. E eu te digo que o mesmo Deus que utilizou de discípulos e profetas no passado, é o mesmo Deus que age hoje, por intermédio da sua palavra e da ação do Espírito Santo. E através principalmente de pessoas... Pessoas que queiram exercer este papel de influenciadores, que coloquem suas vidas nas mãos de Deus e demonstrem, a seu modo, de todo o coração, o desejo de servir e honrar a Deus.
            Acredito piamente naquela máxima que Deus não escolhe premeditadamente apenas pessoas de grande oratória, pessoas com grandes recursos didáticos, mas Ele com certeza capacita seus escolhidos.

            Deus quer usar a você, a mim, para que sejamos instrumentos de benção para a nossa geração. Pense nisso, pense de que maneira você pode influenciar para o bem as pessoas, o seu ambiente de trabalho, seu ambiente familiar, faça a diferença e não seja apenas mais um na vida a passeio... A gente se fala.

Um comentário:

  1. amém!
    Belas palavras... belas verdades...

    Tb escrevo mais ou menos na mesma linha. Mas soh q com numa linguagem que cabe tanto aos cristaos como os nao-cristaos.
    Se, quiser... de uma olhada no meu blog:

    http://glauberdestro.blogspot.com/

    Deus continue te abençoando,

    Glauber Destro
    jornalista

    ResponderExcluir