Quem sou eu

Minha foto
Sou casado, pai, cristão, membro e Presbítero da IPB de Cambui, no sul de Minas Gerais. Formado em Pedagogia pela Universidade do Vale do Sapucaí - UNIVÁS, em Pouso Alegre, Pós-Graduado em Psicopedagogia Institucional pela Faculdade de Administração e Informática - FAI, em Santa Rita do Sapucaí, e Especializado em Políticas Públicas pela UFSC, em Florianópolis.

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

É necessário refletir...


Recentemente li um artigo em um conhecido periódico que, segundo denúncias, a campanha de vacinação em massa contra a rubéola, que nosso governo recentemente realizou, é uma grande farsa, desnecessária e tem como verdadeiro objetivo a redução da taxa de natalidade no Brasil, pois em sua fórmula existiria a presença de uma substância com esse fim, e que esse tem sido um projeto de certa “entidade mundial” em países em desenvolvimento ou de 3º mundo, com o apoio dos governos destes. Tal denúncia é baseada também em dados estatísticos do número de casos da doença no Brasil, um número muito baixo nos últimos anos, para que tal campanha fosse realizada.
Assim como esta história, e não estou dizendo que a mesma é verídica ou não, outras tantas estão por aí na rede mundial ou em materiais publicados trazendo denúncias, teorias da conspiração, que o ataque às torres gêmeas teria sido organizado pelo próprio governo dos Estados Unidos, crimes contra humanidade, crimes contra o meio ambiente, que a Amazônia seria um território que pertence aos Estados Unidos, etc e tal.
E a questão relevante que precisamos avaliar e que gostaria de debater é: Verdade? Mentira? Invenção de mentes perigosas? Loucos que têm o livre acesso aos meios de comunicação? Não sei, talvez... O importante é como isso me afeta, como isso nos afeta, conforme o que Deus nos ensinou e o que Ele quer para nossas vidas.
Tudo aquilo que o homem realiza, gere, constrói, produz, e que não está de acordo com o propósito e os desígnios de Deus, certamente o resultado final não é bom... No instante em que estou terminando de formatar este texto, para inserir em nosso blog, um canal de TV anuncia mais uma grande tragédia, ocorrida por conta da falta de responsabilidade na construção de um prédio de apartamentos. De uma maneira absurda, não se dá o valor devido ao maior bem que nosso Deus nos deu: o próprio dom da vida. Mas por quê? 
O homem vem brincando de Deus nos últimos tempos. Com os avanços da ciência e da tecnologia, e também não estou dizendo que acho isso ruim ou que seja contra as pesquisas, o ser humano se sentiu “meio que deus”, meio que dono da verdade, meio que dono do seu próprio nariz. É clonagem de seres para cá, busca da estética perfeita para lá, macaco mutante, soja trangênica, e por aí vai... E assim vamos nos esquecendo daquele que nos criou com um propósito, e que cuida até mesmo das pequeninas aves, sem se esquecer de nenhuma delas.
Fomos criados com o livre arbítrio sim, para que cada um possa agir da maneira que mais lhe apraz... Mas isso não quer dizer que posso agir de qualquer maneira, sem responsabilidade sobre os meus atos. Isso pode ter um preço, e bem alto... Problemas, doenças, dificuldades, insucessos, tragédias. Fases difíceis, todos nós temos, já tivemos ou ainda vamos ter. A vida é um ciclo e ninguém, nem o próprio Deus disse que nossa passagem por este mundo seria um mar de rosas. Mas é preciso saber ler nas entrelinhas o que um problema quer dizer... Aprendizado... Alerta... Cura... Mudança... É certo que além da clara crise ética e moral na humanidade, o que realmente está fazendo falta às pessoas é um “cadinho de Deus” em suas vidas. Seja na família, seja no trabalho, seja na política, seja na ciência, seja na escola, seja no amor, seja dentro de mim mesmo... 
O meu desejo é que ao ler este texto, você pare para refletir um pouco... Não apenas sobre as notícias que ouve, lê ou assiste todos os dias nos jornais, rádios e canais de televisão, mas principalmente sobre como vai a sua vida, como a tem vivido, como tem usado seu tempo. E a partir daí, espero que Deus possa ter mais espaço na sua rotina diária. Separe um tempo para conversar com Ele, leia a Bíblia, busque um relacionamento com Aquele que te ama tanto, que foi capaz de enviar o próprio filho para morrer por nós na cruz, e nos resgatar dos nossos erros. A gente se fala...

Nenhum comentário:

Postar um comentário