Quem sou eu

Minha foto
Sou casado, pai, cristão, membro e Presbítero da IPB de Cambui, no sul de Minas Gerais. Formado em Pedagogia pela Universidade do Vale do Sapucaí - UNIVÁS, em Pouso Alegre, Pós-Graduado em Psicopedagogia Institucional pela Faculdade de Administração e Informática - FAI, em Santa Rita do Sapucaí, e Especializado em Políticas Públicas pela UFSC, em Florianópolis.

terça-feira, 16 de abril de 2013

É constrangedor...

Se você amigo leitor do Blog Papo Virtual fizer uma busca rápida pelo significado da palavra constrangedor, encontrará algumas definições como: algo que nos faz ficar envergonhados, constrangidos, ou, sentimento de incômodo em ter que fazer ou falar algo que você não se sinta bem ou a vontade.
Bom, dito isto, é muito fácil de lembrar situações constrangedoras pelas quais tenha passado na minha vida, ou que tenha visto algum amigo ou ente querido enfrentando. Quem nunca passou por algo semelhante, que atire a primeira pedra...
Andar com a calça rasgada 'nos fundilhos', espirrar e não ter um lenço de papel ou guardanapo para limpar, perguntar notícias de uma pessoa e até mesmo mandar um abraço sendo que a mesma já faleceu, no caso das mulheres chegar numa festa com vestido ou saia e perceber que a meia fina está toda rasgada, e por aí vai... Quantas não são as situações constrangedoras que se perguntasse a você agora não te remeteria a um local ou fato semelhante?
Mas hoje eu não quero me ater a este tipo de constrangimento, mas a outro tipo. Aquele que sentimos quando conhecemos a Deus, passamos a ter um relacionamento com Ele,  e aprendemos o quanto Ele nos ama, nos amou e continuará amando.
A prova deste amor? Simples resposta. Enviou Seu filho único, Jesus Cristo, para se tornar homem, carne e osso, sentir nossas aflições, nossos sofrimentos, enfrentar as dificuldades, conhecer as alegrias, mas principalmente, fazer com que este filho amado, tomasse sobre si as nossas falhas, nossos erros, e morresse na cruz possibilitando nova chance, uma oportunidade para nós seres humanos de "começar de novo...".
Ele nos ama desde antes da nossa concepção, e se importa conosco. Como posso ter certeza disso? Também fácil de responder... Nas piores e maiores dificuldades Ele não nos abandona, nos acolhe. Melhor ilustração disso é o poema Pegadas na areia. 
Quando supomos que Ele não está ao nosso lado, que estamos sozinhos, nos enganamos, pois o Senhor está nos carregando no colo.
Por isso mesmo, o meu, o seu, o nosso constrangimento é fato, em saber que tudo que possamos fazer pra Deus e para o nosso próximo, cumprindo o mandamento de amar a Deus sobre todas as coisas e ao nosso próximo como a nós mesmos, é muito pouco perto do que o Pai Eterno já fez e ainda fará por nós. A salvação é uma dádiva, de graça e pela graça, e nada ligada às obras. Sem dúvida "é constrangedor" e impossível de se mensurar este amor, porém muito bom sentir o seu cuidar. Obrigado Senhor.
A gente se fala...

segunda-feira, 1 de abril de 2013

Novos tempos, novos dias...

  Confesso que estava com saudades de postar textos e dividir nossas experiências com os amigos leitores de nosso blog. São quatro longos meses de silêncio, de ponderação, de readaptação às mudanças que vivenciei em minha vida pessoal e profissional.
  Plantei, semeei, busquei atingir alguns objetivos, mas estas situações não germinaram, e tenho a extrema certeza e consciência de que tudo que vem acontecendo comigo, vem do Pai Eterno, ou seja, Sua vontade se cumprindo em mim.
  E me pego aqui querendo dizer a vocês leitores do Blog Papo Virtual, como me sinto ou qual lição venho tirando de tudo que ocorreu, e diria que são as atitudes positivas diante das mudanças, que nos levam a vitória e a superação.
  Primeiro, não devemos resistir às mudanças. Se Deus assim permitiu, enfrente, adapte-se, faça com que o medo, a ansiedade, o temor do desconhecido ou do novo se transforme em combustível para o aprendizado e para a superação.
  Percorra esta nova caminhada do seu jeito, não tente imitar ou fazer como faziam há tempos atrás. Faça do seu jeito, ainda que mais devagar, mas consciente de sua responsabilidade e de seu compromisso.
  Expresse de maneira positiva em relação a este novo desafio. Fale com amor, carinho, sobre suas novas tarefas, sempre externando o lado positivo, até mesmo em relação às dificuldades enfrentadas.
  E finalmente, torne-se um modelo, um padrão de comportamento. Seja um líder, mas não um líder que apenas sabe dar ordens e cobrar daqueles que atuam ao seu lado. Isso não... Haja como um líder moderno, ande, caminhe ao lado de seus comandados, enfrentando junto as situações que lhes serão apresentadas, através de conhecimento, dedicação e humildade.
  Dito isto, falta apenas colocar 'uma coisinha', se é que posso dizer assim, mas talvez a mais importante de todas: coloque-se nas mãos de Deus e deixe que Ele conduza estes "Novos tempos, novos dias...".
  Uma ótima semana a todos, obrigado pelas mensagens de carinho e de saudade de nossos textos nesse período de silêncio, e que Deus abençoe a todos nessa caminhada. A gente se fala...