Quem sou eu

Minha foto
Sou casado, pai, cristão, membro e Presbítero da IPB de Cambui, no sul de Minas Gerais. Formado em Pedagogia pela Universidade do Vale do Sapucaí - UNIVÁS, em Pouso Alegre, Pós-Graduado em Psicopedagogia Institucional pela Faculdade de Administração e Informática - FAI, em Santa Rita do Sapucaí, e Especializado em Políticas Públicas pela UFSC, em Florianópolis.

terça-feira, 26 de julho de 2011

Por que é tão difícil?

É muito bom estar de volta ao nosso Blog Papo Virtual, poder compartilhar pensamentos, sentimentos, com vocês nossos leitores. Passei por uns problemas de saúde que me afastaram do computador e da escrita alguns dias, mas estamos de volta, agradecendo a Deus pelas vitórias diárias e pelo apoio e carinho dos amigos. E ao meditar sobre o tema que escreveria esta semana, me lembrei de uma conversa com amigos e colegas de trabalho, e quando fui argüido sobre minha fé, meu trabalho na igreja na qual sou membro, minhas convicções a respeito de Jesus e o quanto Ele significa na minha vida. Após expor minha opinião e aquilo que fala ao meu coração, contei um pouco do trabalho que desenvolvo na Escola Bíblica Dominical, e também de outras ações que participo em nossa igreja, ouvi a colocação dos demais colegas, porém um detalhe me chamou atenção: como as pessoas lutam, relutam, dificultam para entender o simples.
Algumas pessoas tentam relacionar a fé com história, com a cultura, até com o misticismo, menos com aquilo que ela representa: fé, apenas isso. A fé implica em uma disposição de alma para confiar em alguém ou algo, e a fé cristã é a confiança em Cristo, pela qual se realiza a união com o Seu Espírito, havendo a vontade de viver a vida semelhante à d’Ele. Não é uma aceitação cega e desvairada como alguns pensam e colocam, como se a fé e tudo que a cerca fosse um ópio para a sociedade, mas um sentimento baseado na vida de Cristo, Sua obra, Seu Poder e Sua Palavra. Uma das mais simples definições de fé que já me falaram é que fé é uma confiança que nasce do coração.
E é isso que desejo trazer para o nosso papo virtual aqui no blog. Você tem fé? Em que? Em quem? Você tem sede de que? Você tem fome de que? Esse sentimento é genuíno? Vem do coração?
A bíblia é o livro número ‘1’ daqueles que aceitam, acreditam e crêem em Jesus Cristo, Filho do Deus vivo. Nela nós encontramos histórias sim, algumas estórias também, narrativas de fatos que se passaram há muitos anos atrás. Verso e prosa escritos por homens, servos fiéis a Deus, Profetas, ou mesmo alguns que estiveram pessoalmente com Jesus. Mas apesar de ser escrita através de homens como eu e você, ela foi inspirada por Deus. Não é um livro de auto-ajuda. Se nosso Deus não quisesse que soubéssemos de Seu plano eterno para nossas vidas e Seu amor intenso pelo homem, podem ter certeza que não existiria tal livro. Seu propósito é de nos informar e formar sobre a vida cristã, valores e exemplos. Algumas pessoas dizem que a bíblia como qualquer outro livro tem discrepâncias da realidade por conta dos devaneios dos autores, comparando com livros de romance ou ficção. Mas não amigos, ela é a essência do coração de Deus para o nosso. Costumo dizer às pessoas que, pra mim, a bíblia é o livro que conta a mais bela história de amor. O amor de Deus pelo homem que foi criado a sua imagem e semelhança, mas que insiste em fazer tudo errado e fugir desse amor.
O mais impressionante na atitude de algumas pessoas é que elas às vezes passam a vida toda tentando provar que a bíblia não é o que dizem, que Jesus foi apenas mais um pensador importante que passou por aqui e que Deus é um ser superior, algo muito distante da realidade e de nós. Buscam na ciência a explicação para sustentar seu ceticismo quanto a fé cristã. Chegam a comparar as religiões e crenças que existem no mundo como se todas fossem iguais.
Um cristão, ou seja, aquele que tem fé em Cristo não é aquele que meramente professa esta fé e tenta seguir seus ensinamentos, e sim aquele que experimentou uma regeneração espiritual sobrenatural, mística, e em quem o Espírito Santo literalmente reside. Essa transformação espiritual é então validada na vida do cristão por meio de um processo durante toda a vida, de tornar-se semelhante a Jesus Cristo. É preciso entender que muitos fatos narrados na escritura sagrada não existem provas palpáveis porque Deus propositalmente quer que entendamos isso, aceitemos a carreira cristã pelo que ela significa. Se tivéssemos provas históricas, materiais, científicas, de tudo que representa a fé, pastores e padres talvez não fossem necessários e não exercessem seu papel na história da igreja. 
Eu espero em Deus que Ele ilumine sua vida, que permita que sua mente e principalmente seu coração se abram para uma realidade pautada em uma vida de fé genuína em Deus. Ótima semana, a gente se fala...

Nenhum comentário:

Postar um comentário