Quem sou eu

Minha foto
Sou casado, pai, cristão, membro e Presbítero da IPB de Cambui, no sul de Minas Gerais. Formado em Pedagogia pela Universidade do Vale do Sapucaí - UNIVÁS, em Pouso Alegre, Pós-Graduado em Psicopedagogia Institucional pela Faculdade de Administração e Informática - FAI, em Santa Rita do Sapucaí, e Especializado em Políticas Públicas pela UFSC, em Florianópolis.

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Casamento x Divórcio...


Conversando com alguns colegas esta semana e veio a mesa o assunto divórcio e separação, até por conta da situação de um deles, e comentei sobre uma pesquisa realizada pela Universidade de Granada, na Espanha, em 35 países, e que aponta para o Brasil como o país que melhor aceita o divórcio no mundo.
Para que vocês tenham uma idéia, 85% dos entrevistados pelos pesquisadores em nosso país disseram que se o casamento está mal, a solução é a separação mesmo. Apenas 12% dos entrevistados disseram que são a favor de se manter o casamento mesmo em situação de grave crise. Com esta belíssima colocação no ranking dos descasados, nosso ‘Brasil brasileiro’ vem seguido de Espanha, Portugal, Áustria e Chile.
No entanto para surpresa dos pesquisadores, o país que apresentou menor índice de apoio ao divórcio foi o Japão, onde apenas 30% dos entrevistados pelo pesquisador e Professor de Sociologia Diego Becerril apóiam o rompimento do relacionamento em caso de grave crise no matrimônio. Outros países como Filipinas, Estados Unidos, Nova Zelândia e Suécia também apresentaram um baixo índice de aprovação à idéia do divórcio como ‘solução’ para os problemas maritais.
 E a pergunta que me vem a mente é simples: por quê? Por que tantos casais em litígio, tantos relacionamentos rompidos e corrompidos, tantos lares desfeitos? A resposta também não é difícil. Porque a nossa sociedade e seus elementos estão falidos...
Estado, Igreja, Família e Escola estão todos falidos em nosso país, mas há quem acredite que tudo está perfeito, que ‘nunca antes na história deste país, as coisas correram tão bem’.
A crise moral e ética pela qual nosso país passa não deixaria impune a base de qualquer sociedade, isto é, a família. Nós cristãos só podemos lamentar e dizer que precisamos tomar muito cuidado, pois as situações que envolvem divórcios, não acontecem apenas com pessoas que não conhecem a Deus, mas com muitos que conhecem e servem a Deus.
A Bíblia mostra que Deus não queria ver o ser humano sozinho, o homem no caso, e por isso, preparou uma companheira para viver ao seu lado, e disse que os dois seriam uma só carne (Gn 2.24). Com base nestes versículos, e em outros que falam sobre casamento, podemos entender que Deus não aceita o divórcio como atitude correta, com exceção no caso de adultério.
Mas hoje em dia, as pessoas estão se divorciando por qualquer razão. Tomei conhecimento de um caso em que a pessoa se separou de sua mulher, somente porque começou a receber um salário melhor, e por isso achou que deveria viver a sua vida de outra forma, ou seja, aproveitar a vida com uma mulher mais jovem e mais atraente, e de preferência, sem filhos. O pior de tudo nesse caso, é que a pessoa era membro de igreja, e conhece a palavra de Deus.
As pessoas se esquecem dos votos que um dia fizeram no altar, durante a cerimônia, e se esquecem que é na saúde E na doença, na tristeza E na alegria, na pobreza E na riqueza, em todos os momentos de nossas vidas. O casamento é feito para a vida toda, ele não é um contrato que quando eu não quero mais, quebro quando quiser e da maneira que quiser, e pago a multa. O casamento é uma aliança, um voto de união e amor, que nunca deve ser quebrado ou violado. 
Sugiro que nós invistamos mais tempo e mais empenho em nossos relacionamentos, em nossos casamentos, que amemos mais nossas esposas e maridos, tentando entender o outro, e não apenas buscando realizar nossos desejos através do outro. Que Deus abençoe as famílias e os casamentos. A gente se fala...

Nenhum comentário:

Postar um comentário